E aí man, de boa na lagoa? Na semana passada eu comecei uma atividade nova junto com os patrocinadores do projeto chamada 漫画まんがサークル, o Clube do Mangá, e nessa atividade a gente usou uma parte do volume 1 do mangá One Piece! Se você não sabe o que é o 漫画まんがサークル no final do post eu te explico, calma aí!

Como One Piece é um título super popular eu resolvi pedir lá nos meus stories no instagram pra galera me mandar algumas fotos das versões traduzidas, porque como eu só li a versão japonesa eu estava curioso pra saber como foi feita a tradução. E então me mandaram fotos do volume 1 da edição brasileira feita pela Panini e da edição americana feita pela VIZ. E mano do céu, se decepção matasse eu já teria morrido e reencarnado dez vezes!

Inicialmente eu planejava comparar a edição americana e brasileira com a versão original em japonês, mas o trampo da VIZ tá tão lixo, mas tão lixo, mas TÃO LIXO que eu nem vou gastar a ponta dos meus lindos dedinhos com isso. Por isso vou focar só na versão brasileira, então se liga aí!

FALTA DE NOÇÃO: O PROBLEMA DA EDIÇÃO BRASILEIRA

Eu juro que pensei bastante em como caracterizar o problema que existe na edição brasileira de One Piece e nada pareceu se adequar melhor do que falta de noção dos envolvidos. Isso porque a edição brasileira do mangá sofre com dois graves problemas que poderiam ter sido facilmente corrigidos caso houvesse um pouco de noção da galera que trampou no projeto: tradução preguiçosa e vocabulário padrão TV Globinho!

 

TRADUÇÃO PREGUIÇOSA

O quesito de qualidade pra aprovação da tradução e adaptação do projeto parece ter sido o seguinte: Se estiver pelo menos 10% parecido com o original, tá valendo! Isso porque de tudo o que eu li nenhuma frase, repito NENHUMA FRASE, respeitou o estilo e o ritmo da obra original. Eu até me espantei com isso, pois a Panini é uma editora que faz um trabalho primoroso com os quadrinhos americanos, então eu esperava a mesma qualidade no mangá!

Esse desrespeito ao original é evidente desde o primeiro quadro, se liga:

tradução de one piece

Na versão da Panini a tradução diz:

Neste mundo, existiu um homem que conquistou tudo na vida: fortuna, fama e poder. Foi Gold Roger, o “Rei dos Piratas”.

No original tá assim:

とみ名声めいせいちから。かってこののすべてをれたおとこ海賊かいぞくおう」ゴールドロジャー

A tradução tá prolixa, ou seja, usa um monte de palavras de forma inútil. E a real é que tudo o que é prolixo tem que ir pro lixo (he he he), pois a tradução deve sempre usar a quantidade de palavras exata pra passar a ideia do autor original sem encher linguiça! Essa parte do texto poderia ter sido muito melhor traduzida e adaptada da seguinte forma:

Riqueza, fama, poder. O homem que uma vez obteve tudo o que há nesse mundo é o “rei dos piratas”, Gold Roger.

Dessa forma respeitaria a decisão do autor, que é elencar o que são esses tesouros primeiro, e deixaria a frase bem mais objetiva e parecida com a do original, retirando expressões que não existiam, como “existiu um homem que conquistou”.

Aí os outros quadros continuam com a qualidade meia boca até chegar no último, se liga:

tradução de one piece

Nesse caso a tradução não tá mal feita. Tá ERRADA! Ela diz:

Assim… O mundo entrou na Grande Era dos Piratas.

Enquanto no original é:

だい海賊かいぞく時代じだいえるー

える não tá conjugado no passado (過去かこけい), mas sim em 終止しゅうしけい! Isso indica que toda a narração não é uma recapitulação de eventos passados, mas sim algo que tá ocorrendo no momento! Nós estamos lá na cena, vendo o Gold Roger estar à beira da morte e mesmo assim tocar o terror fazendo todo mundo querer virar pirata! Por isso a tradução correta seria:

O mundo VAI entrar na Era dos Grandes Piratas.

Repara também que eu escrevi Era dos Grandes Piratas, e não Grande Era dos Piratas. Fiz isso porque na real o cara errou tanto na tradução do japonês quanto no português. Se liga, uma era é uma era, ela não é nem grande nem pequena pois essa palavra apenas representa um período histórico que se destaca por possuir características marcantes. Sendo assim, só por causa do português já estaria errado escrever Grande Era dos Piratas.

Mas o principal problema é que nem em japonês tá escrito isso. Em だい海賊かいぞく時代じだい o だい (grande) faz referência à palavra 海賊かいぞく (pirata) e não à 時代じだい (era). É por isso que a Era das Grandes Navegações em japonês é だい航海こうかい時代じだい! E isso faz muito mais sentido na história do One Piece, pois todas as batalhas são contra grandes piratas com suas poderosas tripulações e por aí vai!

Outra forma de desrespeito à obra original que acontece MUITO nessa tradução é quando a pessoa que traduziu se achou no direito de incluir elementos que não existiam no original. Tem até uma parte engraçada, se liga:

tradução one piece

Na versão original o cara simplesmente manda todo mundo beber, tipo “Bebam, bebam!”, enquanto na tradução a pessoa tirou esse “cambada” da bunda e jogou lá no balão. Meio que “meh, a obra original não tá legal e eu sei o que é melhor pra ela então vou jogar uma palavra aleatória aqui“. Só que pra ficar ainda mais tosco no balão acima tá escrito 野郎やろうども, que poderia ser lindamente traduzido como “cambada” e que obviamente a pessoa não traduziu dessa forma, preferindo colocar a palavra “companheiros”. Agora a gente vai pra sempre ficar na dúvida: os caras são piratas ou é um comício do PT?

tradução one piece

Eu não vou ficar mostrando os erros de todas as páginas pois acho que vai ser ficar chutando cachorro morto, tá ligado? Acho que já deu bem pra perceber que é um trampo bem preguiçoso. Então vamos pro segundo ponto!

 

VOCABULÁRIO PADRÃO TV GLOBINHO

O segundo ponto que destruiu essa edição brasileira do One Piece é o vocabulário padrão TV Globinho, tá ligado? Aquele vocabulário super básico, bem água com açúcar, pra não não desvirtuar vocês, jovens leitores, do caminho do bem. Sim, pois obviamente dependendo da palavra que vocês lerem em um mangá vocês vão se perder no caminho das drogas e da violência. Lembrem-se crianças, PROERD é o programa, PROERD é a solução.

Enfim, diversas falas do mangá desrespeitam o tom escolhido pelo autor da obra original e substituem por uma versão TV Globinho. É tudo Nutella, bem água com açúcar mesmo.

Tem até uma parte que lembra bastante os filmes da sessão da tarde, se liga:

tradução one piece

No original tá escrito:

このケチシャンクスめ‼わせておけば‼おれはガキじゃないっ‼

ケチ é uma palavra que tem várias utilizações, mas a maioria remete ao conceito de こころせまい e あたまかたい, ou seja, é alguém cabeça dura, mesquinho e por aí vai. Já o sufixo め é usado quando você quer ser grosso com alguém. Imagina o さん ao contrário: ao invés de você querer ser educado, você quer ser grossão. Essa é a função do め! Tanto que, quando escrito em kanji, o sufixo め usa o kanji 奴, que é o mesmo usado na palavra やつ! Já a expressão わせておけば tem um sentido de antagonismo, de não concordar com o pensamento da outra pessoa, meio que “nada a ver” ou “se liga”. Por último, ガキ passa o mesmo sentido que a palavra “pivete”, “moleque” e tal. Por isso, uma tradução que respeita a mensagem original seria algo como:

Esse Shanks é um cabeça dura do caramba! Se liga! Eu não sou um pivete!

Ou

Você é um cabeça dura do caramba! Se liga! Eu não sou um pivete!

Eu ainda usei a palavra caramba pra manter family friendly, mas vocês tão ligados no que que eu quis dizer, né não?

Mas ao invés de fazer isso, a pessoa que traduziu deve ter pensado algo do tipo:

Minha nossa senhora esse Oda quer acabar com a juventude brasileira! Como ele pôde escrever coisas tão pesadas como “cabeça-dura”?! É meu dever como herói do povo consertar esse erro gravíssimo!

E aí a tradução que saiu foi:

Ah, Shanks! Deixa de ser chato! Eu não sou mais criança, tá?!

Mano… Só ficou faltando o “seu boboca nariz de pipoca! Belém belém nunca mais fico de bem”!

Sérião, fazer esse tipo de tradução não é apenas desrespeitar a obra original. É também tratar os leitores como retardados, na moral! Eu tenho certeza que todo mundo que tá lendo isso tá em condição de entender que certas palavras devem ser usadas apenas em contextos específicos, né?

Essas decisão de mudar a forma que os personagens falam acaba tirando bastante o brilho da história, pois todos passam a se comunicar mais ou menos da mesmo jeito, manja? Ninguém tem a individualidade que tinha na versão original em japonês!

 

NOTA DA TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO

Como a tradução parece respeitar no máximo 10% da obra original, acho justo que a nota dela seja 1/10. Não é nem de longe uma boa tradução e não faz jus a uma obra TOP como One Piece.

Porém, verdade seja dita, ela é mil vezes melhor que a versão americana da VIZ. Então se você tiver que escolher uma pra ler, escolha a brasileira.

Quero deixar bem claro também que eu tô levando em consideração somente a tradução do volume 1! Pode ser que no volume 2 todos os erros tenham sido corrigidos e a tradução esteja 10/10. Porém isso é algo que eu jamais vou saber, pois honestamente não tenho a menor vontade de arriscar continuar lendo depois do que vi.

EDIT: 22/01/2019

Eu recebi algumas mensagens de pessoas dizendo que conhecem a pessoa que traduziu e que ela realmente manja e pá. Mano, vocês precisam entender que eu não tô criticando a pessoa. Eu tô criticando o trabalho final, a forma como o bagulho chegou na mão do leitor. Pode acontecer de a pessoa ter feito um trampo primoroso e a editora ter ferrado tudo? Claro que pode. Mas isso não importa pro post, pois eu só consigo avaliar o resultado final, manja?

Então tem que ficar bem claro na cabeça de vocês que em nenhum momento a proposta do post é atacar a pessoa que traduziu, mas sim expor que o resultado final, a edição que chegou às bancas, tá bem mequetrefe.

 

O QUE É O 漫画サークル

O 漫画まんがサークル é uma atividade que faço com os patrocinadores do projeto que consiste tem ler algumas páginas de um mangá e tirar de lá padrões que são úteis na vida real. Pra você ter uma ideia, se liga no índice do primeiro post, que teve como base apenas 5 páginas do One Piece!

É uma ótima forma de você se expor ao japonês de verdade e aprender padrões que realmente acontecem na vida real, tá ligado?!

Pra participar é muito simples! É só colar no APOIA.se/ta68mada e se tornar um patrocinador com pelo menos R$ 10,00 por mês! Assim além de você dar aquela força pro projeto crescer mais, ainda aprende a ler mangá em japonês e escapa dessas traduções horríveis! É puro WIN, mano!


Gostou desse tipo de post de Review das coisas que são lançadas no Brasil? Se curtiu comenta aí pois quem sabe não vira um quadro fixo do site!

É nóis que voa mlk!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *